logotype
img1
img2
img3
Sensei Funakoshi

A história do Mestre Gishin Funakoshi confunde-se com a própria história do Karate, por isso a ele é creditado o título de “pai do Karate moderno”, devido aos esforços em divulgar essa arte para o mundo e torna-la acessível a todos.

Gishin Funakoshi nasceu em 1869 em Shuri, distrito de Yamakawa-Cho, Okinawa, no mesmo ano da Restauração Meiji. Era filho único, e logo após o seu nascimentos fora levado para a casa dos seus avós maternos, por quem foi educado. Algum tempo depois começou a frequentar a escola primária, onde conheceu outro rapaz de quem se tornou amigo. Esse rapaz era filho de Yasutsune Azato, um dos maiores especialistas de Okinawa na arte do Karate, e membro de uma das familias mais respeitadas. Foi devido a esta amizade que Funakoshi começou a ter as suas primeiras aulas de Karate.

O sensei Azato tinha uma filosofia de treino à qual chamava “hito Kata San Nen” (um kata em três anos). Funakoshi treinava cada kata ao pormenor, e então apenas quando era autorizado pelo seu mestre, passaria ao seguinte. Os anos passam e Funakoshi adopta a profissão de professor na escola primária aos 21 anos (1888) para transmitir toda a cultura adquirida até então. Devido à reprovação nos exames que fez na escola de medicina de Tóquio, Funakoshi dedica-se por inteiro à pratica e estudo aprofundado do Karate. De personalidade marcante e sendo visto por muitos com um “tatsujin” (individuo fora do comum) por todas as suas virtudes, Funakoshi é admirado devido à sua força mental por todos os seus contemporâneos. Em 1902 aquando da visita do inspector escolar de Kagoshima – Shintaro Ogawa à escola onde Funakoshi era porfessor, foi feita uma demonstração de Karate. Ogawa impressionado com o status de Funakoshi como educador escreve um relaório ao ministério da educação e desde então a modalidade passa a ser autorizada nas escolas. Entre tentativas de voltar a Okinawa e propagar o Karate pelo Japão, Funakoshi resolve ficar em Tóquio até ter a sua missão cumprida. Kosugi foi uma das pessoas que o convenceu a registar todo o seu conhecimentos por escrito prometendo presenteá-lo com uma pintura para a capa do mesmo. Essa pintura, o Tora no Maki (“tora” – Tigre e “Maki” – rolo/enrolado), foi este o desenho que ilustrou a capa do livro “Karate-Do Kyohan” para simbolizar força e coragem.

Em 1922, a pedido do pintor Hoan Kosugi, ele publicou o seu primeiro livro “RyoKyo Kenpo Karate” , um tratado no propósito e praticas do Karate. Na introdução daquele livro já ele dizia “ ... a pena e a espada são inseparáveis como as duas rodas de uma carroça”, posteriormente e passados quatro anos o livro foi reeditado e o seu título alterado para “Rentan Goshin Karate Jutsu”.

1933 - Funakoshi desenvolveu exercicios básicos para a prática das técnicas em conjunto, foram então usados tanto o “Gohon Kumite”, como o “Ippon kumite”.

1934 - É adicionado o “jyu ippon Kumite”

1935 - Após estudos de combate livre o “Jyu Kumite” foi instaurado. Até à data o Karate em Okinawa era composto basicamente por katas. Foi igualmente publicado o seu próximo livro “ Karate-Do Kyohan”.

1936 – Funakoshi muda os caracteres kanji utilizados para escrever a palavra Karate. O caractere “Kara” significava “China” e o caractere “Te” significava “mão”. Para popularizar mais a arte no Japão, ele mudou o caractere “kara” por outro que significa “vazio”. O Karaté passa assim a significar “mãos vazias”

1939 – Funakoshi tinha agora 71 anos, foi a 29 de Janeiro que deu o primeiro passo dentro de um dojo de Karate. O prédio foi feito de doações particulares, e uma placa foi pendurada sobre a entrada “Shotokan”, “sho” significa pinheiro. “to” significa ondas ou o som que as arvores fazem quando o vento lhes bate. “Kan” significa edificação ou salão. “shoto” (ondas de pinheiro) era o pseudónimo que Funakoshi usava para assinar as suas caligrafias quando jovem.

1949 – A Associação Japonesa de Karate (JKA) é criada pelos alunos de Funakoshi. Funakoshi é nomeado Instrutor chefe.

1955 – É encontrado um novo Dojo, uma vez que o anterior havia sido destruido em 1939 pelos ataques americanos.

1957 – Funakoshi faz 89 anos e morre nesse mesmo ano, deixando para trás toda a cultura que envolve os dias de hoje acerca da história do karaté.

 

Fonte: http://askp-karate.com/